Encomenda de bens duráveis e pedidos de auxílio-desemprego sobem nos EUA

quinta-feira, 25 de julho de 2013 14:37 BRT
 

WASHINGTON, 25 Jul (Reuters) - Uma medida dos gastos empresariais nos Estados Unidos cresceu pelo terceiro mês consecutivo em junho, dando sinal de esperança de aceleração do crescimento econômico na segunda metade do ano.

Outro dado divulgado nesta quinta-feira mostrou que os pedidos de auxílio-desemprego registraram leve alta na semana passada, mas a tendência apontou para crescimentos contínuos nas vagas de emprego.

O Departamento do Comércio informou nesta quinta-feira que as encomendas de bens de capital excluindo aviões, uma medida bastante observada para os planos de gastos empresariais, aumentou 0,7 por cento após alta de 2,2 por cento em maio segundo dados revisados.

As encomendas de bens duráveis saltaram 4,2 por cento, pela melhora na demanda por bens que vão de aviões a maquinários. As encomendas por esses bens subiram 5,2 por cento em maio, de acordo com números revisados.

Economistas consultados pela Reuters esperavam que as encomendas de bens duráveis subiriam apenas 1,3 por cento, após alta de 3,7 por cento divulgada inicialmente para o mês anterior.

Os ganhos das chamadas encomendas de bens de capital e duráveis foram consistentes com outro dado industrial que sugeriu que a atividade fabril está se recuperando depois de sofrer uma pequena correção no começo do ano.

A alta reforça expectativas de uma aceleração no crescimento econômico na segunda metade do ano.

"Há um impulso sugerindo que o setor industrial continua a sustentar e contribuir com o crescimento econômico no segundo trimestre e no começo do terceiro", afirmou o economista-sênior da Wells Fargo Securities, Sam Bullard.

O Departamento do Trabalho informou que pedidos iniciais de auxílio-desemprego subiram em 7 mil, para 343 mil segundo dados ajustados sazonalmente na semana passada.   Continuação...