Acidente pode comprometer participação de operadora espanhola no leilão do trem-bala

quinta-feira, 25 de julho de 2013 22:18 BRT
 

Por Leonardo Goy

BRASÍLIA, 25 Jul (Reuters) - O acidente com um trem da estatal espanhola Renfe na região da Galícia na terça-feira pode comprometer a participação da empresa na disputa para operar o Trem de Alta Velocidade (TAV) no Brasil, que ligará as cidades de Campinas, São Paulo e Rio de janeiro.

As regras do edital do leilão do trem-bala brasileiro determinam que os operadores interessados precisam apresentar ao governo declaração de que não participaram de um sistema de trem de alta velocidade que tenha tido acidente fatal nos últimos cinco anos.

Uma eventual restrição aos espanhóis reduziria a competição pelo projeto que já teve a licitação adiada diversas vezes, além de ter o próprio modelo da concessão reformulado. Consultada, a Empresa de Planejamento e Logística (EPL), responsável pela licitação do trem-bala, se limitou a reafirmar as regras do edital.

O acidente, ocorrido no noroeste da Espanha, matou 80 pessoas. Outras 94 estão feridas, disse o vice-chefe do governo regional nesta quinta-feira.

Segundo duas fontes a par do assunto, autoridades do Brasil buscaram o governo espanhol para tratar do assunto e receberam informação preliminar de que o trem acidentado não é do modelo que o governo brasileiro quer implantar. Desse modo, a participação da Renfe no TAV brasileiro não estaria comprometida.

O trem-bala brasileiro deve ter velocidade máxima igual ou superior a 250 quilômetros por hora nos serviços não expressos. Nos serviços expressos, que não param no percurso entre São Paulo e Rio, a velocidade máxima deve ser igual ou superior a 300 quilômetros por hora.

Já o trem que se acidentou estaria, segundo essas informações preliminares passadas ao governo brasileiro, em uma categoria diferente, já que a sua velocidade máxima seria de 250 quilômetros por hora.

Apesar disso, a explicação técnica pode não ser o bastante para garantir a participação da Renfe, disse a fonte, porque concorrentes poderiam questionar na Justiça a participação da espanhola, já que a definição de Trem de Alta Velocidade estabelecida no edital é de um transporte ferroviário que consiga atingir velocidade igual ou superior 250 quilômetros por hora.   Continuação...

 
Destroços do trem da companhia ferroviária Renfe que descarrilou na quarta-feira perto de Santiago de Compostela, no noroeste da Espanha, nesta quinta-feira. 25/07/2013 REUTERS/Aeromedia.es