Intenção de investimento em materiais de construção cai em julho

sexta-feira, 26 de julho de 2013 09:53 BRT
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A intenção de investimento das empresas de materiais de construção voltou a cair em julho, após breve recuperação no mês anterior, em meio à lenta execução das obras de infraestrutura e à indefinição sobre desoneração para o setor, segundo pesquisa divulgada nesta sexta-feira pela associação do setor, Abramat.

Segundo o levantamento, 70 por cento das empresas consultadas pretendem investir nos próximos 12 meses, abaixo dos 72 por cento de junho. Em maio, o índice estava em 70 por cento, o menor patamar desde os 67 por cento de agosto de 2012.

O otimismo das empresas com medidas do governo para o desenvolvimento do setor nos próximos 12 meses mostrou um recuo de 6 pontos percentuais ante junho, para 20 por cento.

Segundo a associação, a queda refere-se à execução lenta das obras de infraestrutura e à indefinição sobre a continuidade das medidas de desoneração do setor em 2014, especialmente o Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI).

O fraco crescimento econômico do país tem prejudicado as construtoras e incorporadas, que viram seu valor de mercado cair até pela metade no primeiro semestre. A maior parte delas fez ajustes em lançamentos e orçamentos, em meio a cancelamentos de contratos e a venda de estoques.

No entanto, já parecem mostrar alguma recuperação, com o crescimento da venda de imóveis novos residenciais em São Paulo registrado em maio o maior avanço para o mês desde 2009, de acordo com o sindicato da habitação da cidade.

(Por Juliana Schincariol)