Presidente russo corteja Ucrânia antes de acordos planejados com UE

domingo, 28 de julho de 2013 13:35 BRT
 

KIEV, 28 Jul (Reuters) - O presidente russo, Vladimir Putin, pediu à Ucrânia para ponderar cuidadosamente entre os benefícios de aderir a um bloco comercial regional com a Rússia e os seus planos de laços mais estreitos com a União Europeia durante visita ao país para participar de um festival religioso.

Putin usou referências à história em comum para lembrar a Ucrânia dos potenciais benefícios de uma aliança mais estreita com a Rússia, a apenas quatro meses antes de uma cúpula na capital da Lituânia, Vilnius, onde Kiev espera assinar acordos importantes com a União Europeia.

"Há uma forte concorrência em curso para os mercados globais. E eu tenho certeza que a maioria de vocês percebe que só a união de forças pode ser competitiva e vencer nesta luta bastante difícil", disse Putin numa conferência em Kiev, no sábado.

Putin estava visitando a Ucrânia para o 1.025º aniversário de um batismo em massa que marcou a consolidação da Kievan Rus, o estado medieval a partir do qual o Império Russo depois cresceu.

Ele citou números que mostram que, embora o comércio da Rússia com a Ucrânia tenha caído 18 por cento no primeiro trimestre, o fluxo comercial dentro da união alfandegária liderada por Moscou pós-soviética cresceu 2 a 3 por cento.

A Rússia, avessa ao movimento da Ucrânia de se aproximar da UE, há muito vem exortando a Ucrânia a aderir à União Aduaneira do bloco. E sugeriu ainda que Kiev poderia obter um desconto no fornecimento de gás russo do qual a Ucrânia é altamente dependente, mas que atualmente é comercializado a elevados preços.

Mas os acordos previstos de Kiev sobre livre comércio e associação política com a União Europeia, previsto para ser assinado em novembro, descartarão qualquer possibilidade de um acordo comercial com o bloco liderado pela Rússia.

(Reportagem de Alexei Anishchuk)