Itaú Unibanco tem lucro maior no 2ºtri, mas reduz previsão para crédito

terça-feira, 30 de julho de 2013 19:58 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - O Itaú Unibanco, maior banco privado do Brasil, teve lucro maior no segundo trimestre, com aumento de empréstimos e redução na inadimplência, mas cortou projeção para o crescimento da carteira de crédito deste ano.

O banco divulgou nesta terça-feira lucro líquido de 3,583 bilhões de reais para o segundo trimestre, alta anual de 8,4 por cento. Em bases recorrentes, o lucro do Itaú Unibanco foi de 3,622 bilhões de reais, alinhado com as previsões dos analistas consultados pela Reuters .

Apesar da melhora no resultado, o cenário mais desafiador da economia levou o banco a revisar para baixo sua previsão para o crescimento da carteira de crédito, seguindo os passos do rival Bradesco. A previsão de crescimento da carteira de crédito do Itaú para 2013, que estava situada entre 11 e 14 por cento, passou para 8 a 11 por cento.

O banco manteve suas outras estimativas como crescimento de 15 a 18 por cento nas receitas com prestação de serviços e resultado com seguros, previdência e capitalização e despesas com provisões para perdas com empréstimos de 19 bilhões a 22 bilhões de reais.

No segundo trimestre, a carteira de empréstimos do Itaú Unibanco terminou em 445,11 bilhões de reais, contra 413,4 bilhões de reais no ano anterior, alta de 7,6 por cento.

A inadimplência acima de 90 dias foi de 4,2 por cento no trimestre, abaixo do índice de 5,2 por cento registrado um ano antes. As despesas com provisões recuaram 20 por cento no período, para 4,9 bilhões de reais.

Apesar do avanço do crédito e do recuo da inadimplência, o resultado foi afetado negativamente por piores resultados com as operações de tesouraria, que passaram de 1,128 bilhão de reais no segundo trimestre de 2012 para 268 milhões de reais no segundo trimestre deste ano, queda de 76,2 por cento. A margem financeira com clientes também recuou na comparação anual e somou 11,305 bilhões, queda de 8,8 por cento.

O spread de crédito líquido, que é a diferença entre os custos de captação e de empréstimo do banco menos os gastos com provisões para calotes, foi de 7,2 por cento no segundo trimestre deste ano, ante 7,4 por cento um ano antes.

Numa estratégia seguida pelos bancos do país de focar em produtos de menores riscos, porém de menor rentabilidade, o Itaú Unibanco tem feito esforços para aumentar as receitas com prestação de serviços.

No segundo trimestre, esta linha avançou 24,4 por cento ante o ano anterior, para 5,399 bilhões de reais, impulsionada pela aquisição das ações dos minoritários da empresa de cartões Redecard ao final de 2012. Segundo o Itaú Unibanco, desconsiderando esse efeito, o crescimento seria de 11,1 por cento.

(Por Natalia Gómez)

 
Agência do Banco Itaú, em novembro de 2008, no Rio de Janeiro. 03/11/2008 REUTERS/Sergio Moraes