Custos de compensação por vazamento afetam BP no 2o tri

terça-feira, 30 de julho de 2013 09:10 BRT
 

LONDRES, 30 Jul (Reuters) - O fundo fiduciário da BP de 20 bilhões de dólares constituído para arcar com o vazamento de óleo no Golfo do México praticamente acabou, depois de ter retiradas no valor de 1,4 bilhão de dólares no segundo trimestre.

A companhia de petróleo britânica tem apenas 300 milhões dólares no fundo e o prazo para reclamar perdas por negócios na costa do Golfo, que compõem a maior parte das reivindicações em relação ao derramamento de 2010, vai até abril do próximo ano.

A BP afirmou que os pedidos que superarem o que os recursos do fundo serão pagos com lucros futuros. Suas ações caíam 4,5 por cento às 9h03 (horário de Brasília).

A empresa revelou custos extras em seus resultados do segundo trimestre, que vieram abaixo das previsões de lucro devido a impactos tributários na Rússia e efeitos fiscais de um dólar mais forte.

O lucro líquido ajustado do trimestre atingiu 2,71 bilhões dólares em comparação com as expectativas de 3,41 bilhões dólares e com os 3,6 bilhões de dólares no mesmo período do ano passado.

O lucro também foi atingido por preços mais baixos e pela menor produção, em parte resultado da venda de ativos para arcar com os custos do vazamento de óleo, que matou 11 homens e afetou a costa do Golfo do México.

(Por Andrew Callus)