BRF investe menos em 2013; vê melhor desempenho no 2o semestre

terça-feira, 30 de julho de 2013 12:20 BRT
 

SÃO PAULO, 30 Jul (Reuters) - A BRF, uma das maiores empresas de alimentos do Brasil, reduzirá os gastos com capital em 2013, mas considera que o corte de investimentos não comprometerá o desempenho da companhia, que se prepara para um segundo semestre mais forte, disseram executivos nesta segunda-feira.

O lucro da empresa subiu mais de 30 vezes para 208 milhões de reais no segundo trimestre, puxado sobretudo pelas vendas externas, com o mercado interno registrando um aumento de receita apenas moderado, em meio à queda no volume vendido.

"O pior já passou, maio e junho foram os piores meses. Já vemos melhora a partir de julho", disse o vice-presidente de Finanças e Relações com Investidores, Leopoldo Saboya, em conferência com analistas para comentar os resultados.

Tradicionalmente, o segundo semestre costuma ser mais forte que o primeiro, mas o executivo indicou que o crescimento pode ser maior do que o normal, dependendo das condições do terceiro trimestre.

MENOS INVESTIMENTOS

A companhia, que nasceu da aquisição da Sadia pela Perdigão, prevê reduzir os gastos com investimentos este ano para menos dos 2 bilhões de reais inicialmente previstos.

Segundo Saboya, o corte já estava em pauta desde o final do ano passado, quando a companhia anunciou que previa investir "2 bilhões de reais no ano, mas com viés de baixa".

Os investimentos anuais da BRF deverão cair em cerca de 500 milhões de reais na comparação com 2012.

O total dos gastos de capital (Capex) no primeiro semestre ficou abaixo do projetado, o que terá impacto nos investimentos totais esperados no ano, explicou Saboya.   Continuação...