Produtividade da próxima safra de café do Paraná pode cair 20%, diz Cepea

terça-feira, 30 de julho de 2013 15:49 BRT
 

SÃO PAULO, 30 Jul (Reuters) - As geadas ocorridas no Paraná na semana passada devem ter pouco impacto no volume de café a ser colhido na safra atual (2013/14), mas podem reduzir a produtividade da temporada seguinte (2014/15) em até 20 por cento frente ao potencial produtivo, apontou nesta terça-feira o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea).

A avaliação foi feita com base em informações de colaboradores do Cepea.

"Isso porque parte das folhas foram queimadas pela geada, deixando o pé fragilizado. Em alguns locais mais expostos ao vento e à baixa temperatura, inclusive, foi verificada a geada negra, ou seja, o congelamento da seiva e do tecido celular da planta, causando a morte dos pés", afirmou o Cepea, da Universidade de São Paulo.

O Paraná, quinto produtor de café do Brasil, foi atingido por geadas seguidas ao longo da semana passada, que atingiram, além de lavouras de café, plantações de trigo, hortaliças e pastagens.

Os prejuízos causados pelas geadas ao café, no entanto, só poderão ser calculados e avaliados no período de fixação das flores, o que deve ocorrer entre setembro e outubro, acrescentou a análise.

Em relação à temporada atual (2013/14), apenas os grãos ainda verdes devem apresentar danos devido à geada e somente na aparência.

"Como menos de 5 por cento dos grãos da safra atual do Paraná ainda estão verdes e o Estado é responsável por menos de 5 por cento do total colhido no Brasil, os danos com a geada não devem influenciar no volume total produzido pelo Brasil na safra 2013/14."

O Brasil, maior produtor e exportador de café do mundo, deverá produzir na temporada atual (13/14) 48,5 milhões de sacas, segundo estimativa do Ministério da Agricultura. Desse total, o Paraná responderá por apenas 1,7 milhão de sacas.

(Por Roberto Samora)