Vale contrata Andrade Gutierrez e estrangeiras para Serra Sul

quarta-feira, 31 de julho de 2013 16:07 BRT
 

Por Sabrina Lorenzi

CARAJÁS, Pará, 31 Jul (Reuters) - As obras civis da usina de beneficiamento da Vale em Serra Sul, no Pará, começam nesta quarta-feira sob responsabilidade do grupo Andrade Gutierrez, ao lado de companhias estrangeiras que já trabalham na construção do principal projeto da história da maior produtora global de minério de ferro.

A construtora venceu licitação para as obras civis da planta de processamento de minério de ferro do projeto S11D e para a construção da extensão de um ramal ferroviário, em contratos avaliados ao todo em 1,5 bilhão de reais.

O empreendimento é o primeiro e mais promissor da Serra Sul, em Carajás, em plena selva amazônica, exigindo novas tecnologias de diversas empresas estrangeiras para reduzir impactos ambientais, fator importante para obtenção das licenças, informou o executivo responsável pelo empreendimento.

O negócio entre Vale e Andrade Gutierrez integra um conjunto de contratações incluídas no investimento de 8 bilhões de dólares para erguer mina e planta de processamento, somados aos 11,6 bilhões de dólares necessários para a construção de ferrovia e porto, num investimento total da mineradora de históricos 19,6 bilhões de dólares.

A primeiro contrato entre a Vale e a construtora, assinado no final de junho, é de 922 milhões de reais, para a execução das obras civis do ramal ferroviário com extensão de 50 km, que fará a ligação entre a usina e a Estrada de Ferro Carajás. O segundo, assinado no início de julho, tem o valor de 552 milhões de reais, para a construção da usina de beneficiamento.

MAIOR CAPACIDADE

Com 3 mil trabalhadores, o projeto S11D está previsto para iniciar produção em 2016, atingindo capacidade máxima em 2018, de 90 milhões de toneladas, equivalente ao que a Vale já extrai na região, nas minas ao norte da Serra dos Carajás.

A produção total de minério de ferro da Vale no Pará, quando S11D estiver em plena capacidade, será de 230 milhões de toneladas, incluindo os 40 milhões de toneladas do projeto Carajás Adicional, que deve ser implantado até o final do ano.   Continuação...

 
Vista geral da área de extração de minério de ferro, maior mina do tipo no mundo, operada pela Vale em Carajás, no Pará. As obras civis de uma nova usina de beneficiamento na Serra Sul, em Carajás, maior projeto da história da Vale, começam nesta quarta-feira sob responsabilidade do grupo Andrade Gutierrez e contribuição de diversas outras empresas, incluindo australianas, informou o executivo responsável pelo empreendimento. 29/05/2012. REUTERS/Lunae Parracho