Vale possui cordilheira de minério de ferro em Serra Sul

quarta-feira, 31 de julho de 2013 16:04 BRT
 

Por Sabrina Lorenzi

CARAJÁS, 31 Jul (Reuters) - O projeto S11D, o maior da história da Vale e da mineração, prevê a exploração de apenas uma parte das 45 formações de minério de ferro que compõem a cordilheira Serra Sul, em Carajás, no Pará.

Serra Sul, que integra a Serra Nacional dos Carajás, tem potencial maior do que a vizinha Serra Norte, onde já está localizada a maior mina de ferro do mundo.

"O S11 é o maior dos corpos de minério que identificamos em Serra Sul. Vamos começar pela área que justifica o investimento", afirmou o executivo responsável pelo projeto, Jamil Sebe, explicando que a letra "D" representa uma área dentro do corpo 11 da Serra Sul.

O corpo 11, como é chamada a formação de minério que dará lugar a mina com capacidade de produção anual de 90 milhões de toneladas --quase o que a Vale já produz em toda a Serra Norte--, possui 30 quilômetros de extensão e uma reserva estimada em 10 bilhões de toneladas.

Para retirar tanto minério, serão necessários pelo menos 40 anos de exploração, segundo a companhia.

A Vale teve de repensar o projeto original de 2004/2005 para conseguir tirá-lo do papel, diante das restrições ambientais e das limitações de captação de água na região.

A mineradora apresentou ao Ibama um projeto sem barragem de rejeitos nem necessidade de água para retirada do minério, com tecnologias de transporte inovadoras para levar o produto à usina, que por sua vez, ficará do lado de fora da floresta.

O investimento adicional, de 2 bilhões de dólares, foi fundamental para conseguir o aval do órgão ambiental, segundo O executivo.   Continuação...