Atividade acelera em grandes fábricas da China

quinta-feira, 1 de agosto de 2013 07:25 BRT
 

Por Aileen Wang e Kevin Yao

PEQUIM, 1 Ago (Reuters) - A atividade industrial da China foi levemente mais forte do que o esperado em julho, mostrou pesquisa do governo nesta quinta-feira, mas analistas alertaram contra concluir rapidamente que a segunda maior economia do mundo controlou sua desacleração.

Em contraste com o relatório oficial, uma pesquisa privada focada em empresas menores sugere que a indústria permanece sob pressão em uma economia que desacelerou em nove dos últimos 10 trimestres.

O governo tem tentando suavizar as preocupações de que a economia desacelerou mais do que o esperado conforme busca avançar com reformas, anunciando recentemente uma série de medidas de suporte e expressando confiança de cumprir a meta de crescimento deste ano, de 7,5 por cento.

O PMI oficial, que foca em grandes empresas e estatais, publicado pela Agência Nacional de Estatísticas, subiu para 50,3 em julho ante 50,1 em junho. Economistas esperavam queda para 49,9.

Em contraste, o Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês) do HSBC compilado pelo Markit Economics Research, mostrou que a atividade encolheu pelo terceiro mês seguido ao cair para uma mínima de 11 meses de 47,7, igualando o dado preliminar divulgado na semana passada.

Leitura acima de 50 indica expansão da atividade, enquanto número abaixo desse nível aponta para contração.

"O PMI do HSBC se concentra em empresas pequenas, então podemos ver que as empresas pequenas são mais afetadas aparentemente pela tensão de liquidez", disse Wei Yao, economista do Société Générale.

"Acho que o relatório oficial oferece uma pequena esperança de que a economia está ao menos se estabilizando, mas ainda é um pouco cedo para concluir que as coisas mudaram decisivamente."