IPC-S tem deflação de 0,17% em julho, diz FGV

quinta-feira, 1 de agosto de 2013 10:02 BRT
 

SÃO PAULO, 1 Ago (Reuters) - O Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) registrou deflação de 0,17 por cento em julho, depois de recuar 0,11 por cento na terceira quadrissemana do mês, em meio à queda dos preços de vestuário e alimentação, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV) nesta quinta-feira.

Em junho, IPC-S havia subido 0,35 por cento.

Com o resultado de julho, o IPC-S acumula alta de 5,80 por cento nos últimos 12 meses, ante 6,22 por cento em junho.

Na comparação com a terceira quadrissemana, o destaque ficou para o grupo Vestuário, com queda de 1,13 por cento ante recuo de 0,54 por cento na terceira quadrissemana.

Nesta classe de despesa, destacou-se o comportamento do item roupas, cuja taxa passou de -0,61 por cento para -1,48 por cento.

A queda dos preços do grupo Alimentação também se acentuou, passando a 0,49 por cento, ante recuo de 0,42 por cento na terceira quadrissemana. Já a queda de Transportes diminuiu para 0,70 por cento, ante 0,80 por cento na apuração anterior.

Os indicadores de inflação vêm mostrando perda de força com a ajuda de Transportes --após a revogação do aumento das tarifas do transporte público em várias capitais-- e Alimentação. Em julho, o IPCA-15 desacelerou a alta para 0,07 por cento, voltando a ficar abaixo do teto da meta do governo.

Entretanto, o nível elevado de inflação já chegou a afetar a confiança do consumidor, que em julho atingiu o menor nível desde maio de 2009.

Depois de elevar a Selic em 0,5 ponto percentual, a 8,50 por cento ao ano, o Banco Central deixou claro que manterá o atual ritmo de aperto monetário para fazer a inflação declinar até 2014.

(Por Camila Moreira)