Setor industrial dos EUA cresce e atinge máxima de 4 meses--PMI

quinta-feira, 1 de agosto de 2013 10:32 BRT
 

NOVA YORK, 1 Ago (Reuters) - O setor industrial dos EUA cresceu em julho no ritmo mais rápido em quatro meses, à medida que a produção e as novas encomendas aumentaram e as empresas contrataram mais trabalhadores, mostrou nesta quinta-feira um relatório da indústria.

O Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês), do instituto Markit para julho subiu a 53,7, o maior nível desde março. O dado ficou acima da preliminar do mês de 53,2 e dos 51,9 na leitura de junho. Leitura acima de 50 indica expansão.

A produção também atingiu uma máxima de quatro meses, subindo para 54,8 ante 53,5 em junho, e as novas encomendas de clientes nacionais e estrangeiros aumentaram.

Isso ajudou a apoiar uma recuperação modesta na contratação de funcionários. O subíndice de emprego subiu para 53,0 depois de cair para 49,9 em junho, nível mais fraco em três anos e meio.

"No entanto, a taxa de crescimento industrial continua mais fraca do que no início do ano", disse o economista-chefe do Markit, Chris Williamson. "Em particular, o emprego está em geral crescendo a um ritmo lamentavelmente fraco."

Ele acrescentou que o aumento de novas encomendas de exportação pode refletir uma recuperação do declínio dos dois meses anteriores.

Isso poderia dar fôlego ao Federal Reserve quando considerar o momento em que irá começar a desacelerar o programa de estímulo monetário.

Dados do governo na quarta-feira mostraram que a economia dos EUA cresceu a uma taxa de 1,7 por cento no segundo trimestre, superando o ritmo de 1 por cento previsto em pesquisa da Reuters. A maioria dos economistas espera que o crescimento acelere no segundo semestre.

(Reportagem de Steven C. Johnson)