Crescimento de assinantes da DirecTV desacelera na América Latina

quinta-feira, 1 de agosto de 2013 14:46 BRT
 

1 Ago (Reuters) - A provedora de TV via satélite DirecTV teve lucro abaixo do esperado no segundo trimestre, perdendo mais clientes que o esperado nos Estados Unidos e acrescentando menos deles à base latino-americana.

A empresa informou nesta quinta-feira que o lucro do segundo trimestre atribuível à DirecTV foi 660 milhões dólares, ou 1,18 dólar por ação, abaixo dos 711 milhões de dólares, ou 1,09 dólar por ação, divulgados um ano antes. A previsão média de analistas era de 1,33 dólar por ação, segundo a Thomson Reuters I/B/E/S.

A receita subiu 6 por cento para 7,7 bilhões de dólares, em comparação com uma estimativa média de 7,75 bilhões.

Na América Latina, região que tradicionalmente impulsiona os negócios da empresa, houve um acréscimo de 165.000 assinantes, contra expectativa de 431.900 da empresa de pesquisas StreetAccount.

A DirecTV disse em junho que o número de assinantes da Sky Brasil, uma de suas unidades de maior crescimento, havia sido inflacionado. A base fora exagerada em 200.000 assinantes em 31 de março, e em 100.000 clientes em dezembro de 2012.

Mesmo com os ajustes, analistas esperavam um trimestre melhor na América Latina, e podem ter que diminuir as perspectivas para as operações da DirecTV no país, disse o analista da Wunderlich Securities Matthew Harrigan.

Analistas esperavam que a DirecTV tivesse uma perda líquida de 69.500 assinantes nos Estados Unidos, em média, mas o número foi de 84.000 no trimestre.

(Por Liana B. Baker)