Preço do minério de ferro tem maior perda semanal desde maio

sexta-feira, 2 de agosto de 2013 13:38 BRT
 

CINGAPURA, 2 Ago (Reuters) - Os preços à vista do minério de ferro registraram a maior queda semanal desde maio, com compras menos aceleradas pela China, maior consumidor mundial, após uma recente onda de recomposição de estoques.

O minério com 62 por cento de teor de ferro, referência para o mercado, fechou em alta de 0,3 por cento nesta sexta, a 130,10 dólares por tonelada, o que não evitou uma queda acumulada de 1,89 por cento na semana, segundo dados do Steel Index.

O minério de ferro é a maior fonte de recursos para grandes mineradoras como Vale e Rio Tinto.

A queda ocorre após um rali de quatro semanas, que levou os preços para perto da máxima de três meses, acima de 132 dólares por tonelada.

"Eu acredito que seja uma correção saudável. O minério de ferro tem se tornado um pouco caro e há alguma redução de demanda no mercado à visa", disse um operador de minério sediado em Hong Kong.

"Mas eu ainda estou recebendo consultas tanto de siderúrgicas quanto de operadores em busca de comprar minério, então eles estão apenas esperando os preços caírem um pouco mais."

No atual nível de preços, as usinas estão provavelmente empatando custos e receitas, disse o operador, diferente de recentes perdas registradas.

Apesar das perdas, os preços do minério de ferro deverão encontrar sustentação em 128 dólares por tonelada, disse um operador de Xangai, acrescentando que carregamentos de alto teor para pronta entrega ainda estão relativamente limitados e que a produção chinesa de aço deverá permanecer alta com as usinas se preparando para o pico de consumo entre setembro e outubro.

(Reportagem de Manolo Serapio Jr.)