Carga elétrica cresce em julho, mas indústria segue indefinida

segunda-feira, 5 de agosto de 2013 12:04 BRT
 

SÃO PAULO, 5 Ago (Reuters) - A carga de energia elétrica no Sistema Interligado Nacional (SIN) em julho cresceu nas comparações anual e mensal informou nesta segunda-feira o Operador Nacional do Sistema (ONS), afirmando que o setor industrial do Sudeste ainda está sem mostrar recuperação definida.

A carga subiu 4,5 por cento em julho sobre o mesmo mês de 2012 e 1,3 por cento sobre junho, para 60.980 megawatts médios. No horário de pico, a carga do SIN chegou a 72.423 MW em julho ante nível máximo alcançado em fevereiro, de 73.936 MW.

O crescimento foi puxado pela região Sudeste/Centro Oeste, que avançou 2,1 por cento na comparação anual, para 36.490 MW.

Porém, o ONS informou que o setor industrial da região, que tem 60 por cento da carga industrial do SIN, "continua não apresentando uma dinâmica de recuperação bem definida".

O maior crescimento de carga ocorreu na região Norte, que terá Manaus integrada ao SIN a partir de 9 de agosto. A região registrou avanço anual de 17,4 por cento na carga de energia, para 4.679 MW médios.

O Nordeste teve alta de 6,2 por cento na carga elétrica de julho sobre um ano antes, para 9.217 MW. Enquanto isso, a região Sul teve crescimento de 6,4 por cento, para 10.594 MW.

(Por Alberto Alerigi Jr)

 
Residente local anda próximo a torres de transmissão de energia perto da hidrelétrica de Furnas, em Minas Gerais. A carga de energia elétrica no Sistema Interligado Nacional (SIN) em julho cresceu nas comparações anual e mensal informou nesta segunda-feira o Operador Nacional do Sistema (ONS), afirmando que o setor industrial do Sudeste ainda está sem mostrar recuperação definida. 14/01/2013. REUTERS/Paulo Whitaker