Sony rejeita proposta de cisão da unidade de entretenimento

terça-feira, 6 de agosto de 2013 10:14 BRT
 

TÓQUIO, 6 Ago (Reuters) - A japonesa Sony Corp rejeitou nesta terça-feira a proposta do acionista ativista Daniel Loeb de fazer a cisão parcial da unidade de entretenimento, mas o investidor bilionário prometeu continuar negociando com a empresa e explorar outras opções.

A Sony disse que ainda poderia obter sinergias da união de décadas de conteúdo e hardware e prometeu divulgar mais informações sobre as operações de entretenimento.

O fundo de hedge de Loeb, Third Point LLC, empreendeu uma campanha de três meses para convencer a empresa a vender até um quinto da unidade de entretenimento, que reúne música, filmes e TV, para liberar caixa para a unidade de eletrônicos.

"A diretoria da Sony concluiu com unanimidade que continuar a deter 100 por cento do nosso negócio de entretenimento é o melhor caminho e integra a estratégia da Sony", disse o presidente-executivo da empresa, Kazuo Hirai, em uma carta a Loeb divulgada pela companhia.

Loeb tinha lançado sua proposta de oferta pública de parte do negócio de entretenimento da Sony como consistente com a política do primeiro-ministro japonês Shinzo Abe para estimular o crescimento econômico por meio de reformas estruturais no Japão.

Mas uma fonte familiar às discussões disse que a decisão da Sony reflete preocupações sobre uma abertura de capital da subsidiária, e não resistência à reforma corporativa no Japão.

(Por Mari Saito)