ING tem lucro acima do esperado em negócio bancário

quarta-feira, 7 de agosto de 2013 08:07 BRT
 

AMSTERDÃ (Reuters) - O grupo financeiro holandês ING superou previsões de lucro no segundo trimestre no seu principal negócio bancário e disse que está avaliando outras possíveis economias de custo, continuando a diminuir suas atividades em um esforço para se recuperar da crise financeira.

O ING divulgou uma queda 39 por cento no lucro líquido trimestral, para 788 milhões de euros, atingido por uma perda de 98 milhões de euros nas operações asiáticas. O impacto foi atribuído a garantias e hedges relacionados à área de seguros no Japão.

Uma pesquisa da Reuters com estimativas de três analistas apontava, na média, lucro líquido de 944 milhões de euros, com as previsões variando de 882 milhões a 1,05 bilhão de euros.

No entanto, o lucro antes de impostos em operações bancárias do ING subiu 13,5 por cento para 1,15 bilhão de euros, superando a previsão média de 989 milhões de euros. O resultado foi impulsionado pela redução de custos e uma margem líquida de juros mais elevada.

Socorrido pelo governo holandês em 2008, o ING desmantelou seu outrora moderno modelo bancário e de seguros, e promoveu corte de milhares de empregos e outras economias de custos.

O grupo reiterou que está no caminho para seu próximo grande desinvestimento, referente à unidade de seguros europeia em 2014.

O presidente-executivo do ING, Jan Hommen, disse que daria mais detalhes sobre as várias opções para a unidade --oferta pública inicial, desmembramento, venda comercial ou alguma combinação-- em 19 de setembro.

O ING já levantou cerca de 23 bilhões de euros (30,6 bilhões de dólares) com o desinvestimento em seguros, gestão de investimentos e outros ativos a fim de reembolsar o resgate do governo.