BC francês vê crescimento de apenas 0,1% no 3º tri

quarta-feira, 7 de agosto de 2013 08:38 BRT
 

PARIS, 7 Ago (Reuters) - A França irá registrar crescimento mínimo no terceiro trimestre, estimou o banco central do país, já que os dados de comércio sugeriram que a demanda doméstica fraca ainda está afetando a segunda maior economia da zona do euro.

Em uma primeira estimativa para o período de julho a setembro, o banco central projeta que o crescimento na comparação trimestral será de apenas 0,1 por cento, enfraquecendo as esperanças de que a economia possa estar ganhando força.

O BC francês havia estimado anteriormente que a economia cresceu 0,2 por cento no segundo trimestre, o que marcaria o fim de uma curta recessão, caso esse número seja confirmado por dados da agência de estatísticas na próxima quarta-feira.

A estimativa para o terceiro trimestre do banco central foi baseada na sua pesquisa de clima de negócios mensal, que mostrou que a confiança no setor industrial diminuiu para 95 em julho ante 96 em junho. Entretanto, a confiança no setor de serviços melhorou levemente para seu mais alto nível desde novembro de 2012, aumentando para 91 ante 90.

Dados em separado do escritório da alfândega mostraram que o déficit comercial do país diminuiu com força em junho para 4,44 bilhões de euros, ante 5,7 bilhões de euros em maio.

A mudança foi em grande parte por causa da queda mensal de 2,6 por cento nas importações, que ficaram em sua mínima desde dezembro de 2010, sugerindo que os consumidores franceses ainda estão relutantes em gastar dinheiro.

(Reportagem de Leigh Thomas)