ArcelorMittal faz parceria para torres eólicas no Brasil

quarta-feira, 7 de agosto de 2013 11:34 BRT
 

SÃO PAULO, 7 Ago (Reuters) - A ArcelorMittal espera dobrar suas vendas de aços longos para parques eólicos no Brasil nos próximos dois anos após acertar parceria para a produção de torres de aerogeradores construídas a partir de concreto armado.

A companhia tem expectativa de fornecer 10 mil toneladas de aços longos nos próximos dois anos para a construção de parques geradores de energia eólica no país.

Atualmente, a empresa prevê fornecimento de 5 mil toneladas de aço entre vergalhões e cordoalhas na implantação neste ano de 58 torres nos complexos eólicos de Icaraízinho de Amontada e Taíba, no Ceará.

Além de torres metálicas que utilizam aços planos, os postes que sustentam geradores de energia eólica a alturas que podem chegar a 120 metros podem ser produzidos a partir de concreto e estrutura de aço.

Segundo a ArcelorMittal, a expectativa de dobrar o fornecimento de aço para o segmento decorre de processos de concorrência em andamento para a construção de outras 100 torres eólicas no país.

A entrada da empresa no segmento ocorre em um momento em que siderúrgicas ao redor do mundo enfrentam excesso de capacidade produtiva mundial, fraqueza de preços e demanda incerta. O ambiente tem feito usinas do Brasil a focarem no mercado interno, mais rentável que exportações.

"A empresa não quer vender aço in natura, mas aço agregado a uma solução. (...) Ninguém mais oferece esse produto no país", afirmou a companhia, que distribui produtos semelhantes para o setor eólico no exterior.

A ArcelorMittal vai fornecer o aço para o concreto armado das torres que serão construídas em anéis modulares pela brasileira CTZ Power.

Segundo a siderúrgica, a parceria desenvolveu um conjunto de equipamentos para a produção das torres no próprio terreno da usina eólica, evitando custos de logística com o transporte das torres por rodovias a seus locais de instalação.   Continuação...