Magazine Luiza dispara na bolsa após resultados do 2º tri

quarta-feira, 7 de agosto de 2013 16:37 BRT
 

SÃO PAULO, 7 Ago (Reuters) - A ação da varejista de bens duráveis Magazine Luiza avançava quase 30 por cento nesta quarta-feira, após a companhia divulgar resultados do segundo trimestre acima das expectativas e executivos preverem uma segundo semestre mais forte.

Em teleconferência com analistas, o diretor-superintendente da empresa, Marcelo Silva, disse que julho foi o melhor mês para o Magazine Luiza em 2013 e funcionou como um grande incentivador para os restantes do ano.

O executivo reiterou a meta de crescimento de dois dígitos baixos para as vendas totais em 2013. Na terça-feira à noite, a empresa informou que seu lucro líquido do segundo trimestre disparou 150 por cento na comparação anual, beneficiado por um efeito não recorrente. Operacionalmente, porém, o resultado foi menos vistoso, com desaceleração nas vendas.

Silva afirmou que a melhora em julho poderia ser atribuída ao represamento das vendas não realizadas em junho por conta de manifestações que tomaram o país e dos dias jogos da Copa das Confederações.

"Sendo um pouco mais otimistas, vemos um segundo semestre melhor", disse à Reuters, acrescentando que enxerga um ambiente econômico neutro para o varejo na segunda metade do ano. "Nossa expectativa é de uma inflação sob controle e (nível de) emprego como está."

Às 16h23, a ação da companhia avançava 29,7 por cento, a 6,42 reais. O papel não faz parte do Ibovespa, que no mesmo horário tinha estabilidade.

Os resultados da companhia agradaram analistas. "O Magazine Luiza apresentou bom resultado, com avanço das margens bruta e operacional, além de um melhor desempenho da Luizacred", resumiu a corretora Planner, em análise enviada a clientes.

FUTURO

O resultado também foi positivamente impactado pela melhoria dos números entregues pela financeira Luizacred. Na esteira do crescimento da receita com crédito direto ao consumidor, a unidade viu o lucro líquido subir 416 por cento sobre um ano antes, para 20,1 milhões de reais.

O diretor financeiro e de relações com investidores da companhia, Roberto Bellissimo, disse na teleconferência que a unidade terá em 2013 o melhor ano da história, após um primeiro semestre recorde.

As ações do Magazine Luiza ainda acumularam queda de 59,3 por cento no acumulado do ano até a véspera, em meio à desaceleração do consumo no país. (Por Marcela Ayres)