Lucro da Vale despenca no 2º tri por efeito cambial na dívida

quarta-feira, 7 de agosto de 2013 22:51 BRT
 

Por Roberto Samora e Sabrina Lorenzi

RIO DE JANEIRO, 7 Ago (Reuters) - O lucro líquido da Vale despencou no segundo trimestre para 832 milhões de reais, ante 5,32 bilhões de reais no mesmo período de 2012, refletindo perdas contábeis bilionárias por conta do efeito da valorização do dólar na sua dívida, informou a mineradora nesta quarta-feira.

A maior produtora de minério de ferro do mundo reportou ainda queda na produção, nas vendas e no preço da commodity vendida no segundo trimestre, em meio a uma desaceleração da economia da China, principal cliente da mineradora.

Por outro lado, a companhia reduziu custos e pode ter pela frente um promissor efeito cambial: o dólar médio mais elevado no terceiro trimestre proporcionará aumento da receita com a venda de minério de ferro, que é cotado na moeda norte-americana, e queda nas despesas, que são em reais.

"A forte apreciação do dólar americano em relação ao real--10,5% comparando os preços finais do 2T13 e 1T13 -- foi a principal razão do impacto negativo nas variações monetárias e cambiais de 4,172 bilhões de reais", disse a mineradora em comunicado, acrescentando que essas perdas não tiveram impacto no caixa da empresa.

A empresa também registrou perdas de 1,707 bilhão de reais com swaps de moedas no segundo trimestre.

"A dívida da Vale tem grande maioria denominada em dólar, portanto as variações na desvalorização do real traz impacto de uma variação monetária, que é uma despesa sem efeito caixa", disse o diretor financeiro da segunda maior mineradora do mundo, Luciano Siani, em vídeo disponibilizado pela empresa.

O resultado financeiro líquido foi negativo em 7 bilhões de reais no segundo trimestre.

Mas mesmo excluindo os efeitos contábeis não-caixa e/ou não recorrentes, o lucro líquido "básico" da Vale caiu no segundo trimestre para 5,179 bilhões de reais -- queda de 2,67 por cento na comparação anual e de 16,48 por cento ante o primeiro trimestre do ano.   Continuação...