Chuvas reduzem produção de minério da Vale em 9,1% no 2º tri

quarta-feira, 7 de agosto de 2013 20:19 BRT
 

RIO DE JANEIRO, 7 Ago (Reuters) - A produção de minério de ferro da Vale recuou 9,1 por cento no segundo no segundo trimestre deste ano, impactada por um prolongamento do período de chuvas, que atrapalham a operação das minas, informou a empresa nesta quarta-feira.

O volume extraído pela maior produtora de minério de ferro do mundo atingiu 73,22 milhões de toneladas entre abril e junho, contra 80,54 milhões no mesmo período de 2012.

"O desempenho operacional foi afetado pela época de chuvas no Norte do Brasil, que se prolongou até maio, e pela falta de flexibilidade das cavas mais profundas em períodos chuvosos", disse a Vale.

"No 2T13, produzimos 21,9 Mt (milhões de toneladas) em Carajás (principal complexo produtor da Vale), não atingindo a produção orçada no 1S13 (primeiro semestre) por uma diferença de 4 Mt. O período de chuvas mais prolongado foi um dos fatores do fraco desempenho de Carajás."

A produção no segundo trimestre, no entanto, aumentou em relação aos três primeiros meses do ano, quando somou 67,54 milhões de toneladas, também impactada por fortes chuvas.

Com o fim das chuvas, o desempenho operacional de Carajás, no Pará, "está melhorando e continuamos com a meta de produzir o volume orçado para 2013", disse a empresa.

Em julho, por exemplo, a produção de minério da empresa já superou a do mesmo mês de 2012, atingindo 27,9 milhões de toneladas contra 27,6 milhões.

OUTROS PRODUTOS

O relatório de produção da companhia divulgado ao mercado informou ainda que a companhia extraiu de abril a junho 65 mil toneladas de níquel, um aumento de 6,9 por cento ante a produção de 61 mil toneladas verificada em igual período do ano passado.   Continuação...