Marfrig Alimentos fecha 2o tri com prejuízo de R$160 mi

quinta-feira, 8 de agosto de 2013 09:45 BRT
 

SÃO PAULO, 8 Ago (Reuters) - A Marfrig Alimentos, segunda maior empresa do setor de bovinos no Brasil, sofreu prejuízo de 159,9 milhões de reais no segundo trimestre, revertendo resultado positivo de um ano antes, apesar do registro de ganhos não recorrentes com a venda da empresa de couros Zenda e de aumento na receita líquida.

A companhia, que espera aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) para a venda da Seara em uma operação de 5,85 bilhões de reais com a JBS anunciada em junho, teve geração de caixa medida pelo lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) de 739,7 milhões de reais, alta anual de 3,5 por cento.

Porém, excluindo ganhos com venda de ativos, o Ebitda correspondeu a 283,9 milhões de reais, uma queda de quase 20 por cento sobre o resultado obtido um ano antes. A margem ajustada caiu de 8,7 para 6,4 por cento.

A Marfrig apurou receita líquida de 4,45 bilhões de reais, alta de 9,4 por cento sobre o segundo trimestre de 2012, mas o custo com produtos vendidos cresceu 13 por cento, a 3,96 bilhões de reais.

Analistas consultados pela Reuters, esperavam, em média receita líquida de 6,34 bilhões de reais para a Marfrig no segundo trimestre.

A empresa informou no balanço que registrou ganho não recorrente de 483 milhões de reais com a venda da Zenda, transferida pela a JBS no segundo trimestre.

A dívida líquida da empresa fechou o trimestre em 8,77 bilhões de reais, praticamente estável sobre o nível apurado um ano antes. O caixa somou 2,3 bilhões, caindo ante aos 3 bilhões de reais do segundo trimestre de 2012.

Segundo a Marfrig, do total de dívidas, 82 por cento estão em moeda estrangeira, com custo médio crescendo no período de 7,76 para 7,82 por cento ao ano.

(Por Alberto Alerigi Jr.)