PetroChina deve se unir à Exxon em campo gigante de petróleo no Iraque

sexta-feira, 9 de agosto de 2013 15:11 BRT
 

PEQUIM/MOSCOU, 9 Ago (Reuters) - A maior empresa de energia da China, a PetroChina, vai se unir à Exxon Mobil no desenvolvimento do campo petrolífero gigante de West Qurna, no Iraque, e está em negociações com a russa Lukoil para comprar participação em um segundo projeto no campo, disseram fontes da indústria.

A China já é o maior explorador estrangeiro nos campos de petróleo do Iraque. Um acordo em West Qurna, que fica 50 km ao noroeste do centro petroleiro de Basra, aumentaria sua dominância e poderia tornar a PetroChina a maior estrangeira independente de petróleo do Iraque.

West Qurna é fundamental para os planos de expansão da indústria do petróleo no Iraque, com reservas suficientes para produzir mais de 5 milhões de barris por dia (BPD), e poderia rivalizar com o maior produtor mundial, o campo Ghawar na Arábia Saudita, quando suas duas fases estiverem operando plenamente.

"A PetroChina vai participar no desenvolvimento do campo", disse nesta sexta-feira uma fonte da indústria com conhecimento direto do acordo com a Exxon.

O acordo deve ser anunciado em semanas, disse a fonte, mas não quis dar mais detalhes sobre como as duas empresas de energia com capital abertura mais valiosas do mundo iriam trabalhar juntas no Iraque.

PetroChina e Exxon se recusaram a comentar.

(Por Chen Aizhu e Vladimir Soldatkin)