ThyssenKrupp considera venda de ações, mas após venda da CSA

sábado, 10 de agosto de 2013 18:22 BRT
 

DUESSELDORF, 10 Ago (Reuters) - A ThyssenKrupp começou a sondar investidores sobre o aumento de capital previsto para o outono, disseram fontes financeiras, mas o grupo alemão de siderurgia disse que teria de chegar a um acordo para vender suas operações nas Américas antes de tomar qualquer decisão.

Anteriormente, o jornal Süddeutsche Zeitung informou que a ThyssenKrupp, que deverá divulgar os resultados do terceiro trimestre na terça-feira, estava prestes a vender até 1 bilhão de euros (1,3 bilhão de dólares) em novas ações. Ele citou fontes da empresa e fontes políticas na região do Ruhr.

O jornal disse que a venda terá lugar em setembro no mais tardar, possivelmente ainda em agosto.

Um porta-voz da ThyssenKrupp disse, no entanto, que qualquer decisão para reforçar o seu balanço seria tomada somente depois que a empresa trabalhe para a venda da Steel Americas, suas operações siderúrgicas problemáticos no Brasil e no estado de Alabama EUA.

ThyssenKrupp atualmente está em negociações avançadas com a licitante preferencial, a siderúrgica CSN brasileira. Ele disse em maio que espera chegar a um acordo "rapidamente".

Mas duas fontes familiarizadas com a situação disseram no mês passado que era improvável para a Thyssen cumprir o prazo final, previsto para setembro, para vender Américas Aço, e as fontes financeiras confirmaram que a venda ainda parecia longe de ser iminente.

(Por Matthias Inverardi, reportagem adicional de Tom Kaeckenhoff, Maria Sheahan, Arno Schuetze e Alexander Huebner)

Tradução Redação Rio de Janeiro, 55 21 2223-7157

REUTERS SL