Grécia atinge meta de orçamento para janeiro-julho com ajuda de fundos da UE

segunda-feira, 12 de agosto de 2013 09:49 BRT
 

ATENAS, 12 Ago (Reuters) - A Grécia atingiu facilmente suas metas fiscais nos primeiros sete meses do ano, sustentada por uma ajuda de recursos dos bancos centrais da zona do euro e da União Europeia, mostraram dados do Ministério das Finanças nesta segunda-feira.

O governo central teve um superávit primário --antes do pagamento dos juros-- de 2,57 bilhões de euros (3,4 bilhões de dólares) --a meta provisória era de um déficit de 3,14 bilhões de euros.

O orçamento exclui as finanças de autoridades locais e de organizações sociais de segurança.

Mas cerca da metade do resultado acima da meta se deve ao fato de que Atenas recebeu mais recursos da União Europeia do que o esperado e também gastou muito menos deles em projetos de investimentos do que o inicialmente planejado, apontaram os dados.

Os dados ainda incluem cerca de 1,5 bilhão de euros em receita extraordinária dos bancos centrais da zona do euro. Esse dinheiro vem dos lucros que os bancos centrais obtiveram dos títulos do governo grego que eles detêm e que devolvem a Atenas sob os termos do resgate financeiro internacional.

Ao mesmo tempo, Atenas cortou seus gastos primários em 10 por cento para 25,1 bilhões de euros, batendo sua meta provisória com uma folga de 1,88 bilhão de euros. (Reportagem de Lefteris Papadimas e Harry Papachristou)

 
Pessoas realizam transações bancárias em caixas eletrônicos em Atenas, na Grécia. A Grécia atingiu facilmente suas metas fiscais nos primeiros sete meses do ano, sustentada por uma ajuda de recursos dos bancos centrais da zona do euro e da União Europeia, mostraram dados do Ministério das Finanças nesta segunda-feira. 12/08/2013 REUTERS/Yorgos Karahalis