Gol reduz prejuízo no 2o tri e melhora estimativas de custo

terça-feira, 13 de agosto de 2013 12:05 BRT
 

SÃO PAULO, 13 Ago (Reuters) - A Gol, segunda maior empresa aérea brasileira em participação de mercado, conseguiu reduzir seu prejuízo no segundo trimestre deste ano em quase 40 por cento na comparação com igual período de 2012 e melhorou expectativa para custos este ano.

Entre abril e junho, a empresa teve prejuízo de 433 milhões de reais, uma redução de 39,5 por cento sobre igual período do ano passado, apoiada em recursos adicionais com a venda antecipada de passagens para a unidade Smiles, que em abril levantou 1,3 bilhão de reais com uma oferta pública inicial de ações (IPO).

Além disso, o resultado recebeu impulso de aumento de preços de passagens e redução de custos depois que a empresa cortou voos e funcionários.

O Ebitdar (sigla em inglês para lucro antes de juros, impostos, depreciação, amortização e leasing de aeronaves) totalizou 235,1 milhões de reais entre abril e junho, revertendo o valor negativo em 62,4 milhões de reais um ano antes.

A receita líquida da empresa totalizou 1,914 bilhão de reais no trimestre, alta de 4,6 por cento sobre um ano antes, que a companhia atribuiu ao aumento de 13 por cento no yield (o valor médio pago por passageiro por quilômetro voado).

O prejuízo operacional (Ebit) ficou em 35 milhões de reais, também melhor que a perda de 320 milhões de reais registrada no mesmo período do ano anterior. A margem Ebit ficou negativa em 1,8 por cento, ante menos 19,4 por cento no segundo trimestre de 2012.

As ações da Gol chegaram a subir 9,25 por cento na máxima do dia, mas às 12h502, o papel caía 1,06 por cento, a 7,46 reais. O principal índice da Bovespa subia 0,15 por cento.

"A Gol teve resultados operacionais melhores que o esperado, com forte recuperação na lucratividade (na comparação anual)", disseram analistas do BTG Pactual liderados por Renato Mimica, em relatório.

ESTIMATIVAS   Continuação...

 
Aeronaves da companhia aérea Gol fotografadas no aeroporto de Congonhas, em São Paulo. A Gol, segunda maior empresa aérea brasileira em participação de mercado, conseguiu reduzir seu prejuízo no segundo trimestre deste ano em quase 40 por cento na comparação com igual período de 2012 e melhorou expectativa para custos este ano. 11/07/2011. REUTERS/Nacho Doce