Vídeo de gado debilitado da JBS reforça preocupação com aditivos nos EUA

terça-feira, 13 de agosto de 2013 16:47 BRT
 

Por P.J. Huffstutter e Lisa Baertlein

13 Ago (Reuters) - Em uma conferência da indústria de carne bovina em Denver, nos Estados Unidos, na semana passada, uma auditora de saúde animal do frigorífico JBS USA , unidade da brasileira JBS, apresentou um vídeo mostrando imagens de vacas com dificuldade para andar e apresentando outros sinais de angústia.

Os animais pareciam caminhar com hesitação, como se pisassem em metal quente, e mancavam, de acordo com quatro pessoas que assistiram ao vídeo.

As pessoas na plateia disseram que o vídeo foi apresentado pela doutora Lily Edwards-Callaway, chefe de bem-estar animal da JBS USA, como parte de um painel de discussão sobre os prós e contras o uso de drogas conhecidas como beta-agonistas --suplemento nutricional dado ao gado nas semanas anteriores ao abate para acrescentar mais de 13 quilos de massa corporal e reduzir o teor de gordura na carne.

Lily disse à plateia que o gado havia sido alimentado com beta-agonista, mas não especificou a marca. Ela também disse que vários fatores --incluindo calor, transporte e saúde dos animais-- podem ter contribuído para o comportamento visto no vídeo, de acordo com o porta-voz da JBS Cameron Bruett. Ele disse que o vídeo mostrava animais "relutantes em se mover", e disse à Reuters que a JBS queria receber feedback dos especialistas em bem-estar animal, que participavam do evento, sobre o que a equipe da JBS tinha visto.

A Reuters não conseguiu esclarecer qual feedback foi oferecido. Lily Edwards-Callaway não respondeu a vários pedidos para comentar o assunto.

O vídeo foi apresentado no mesmo dia em que a maior empresa de processamento de carnes dos EUA, a Tyson Foods, anunciou que não iria mais aceitar gado que tivesse sido alimentado com uma marca popular do aditivo nutricional, o Zilmax, um produto da empresa de farmacêuticos Merck.

A Tyson, em uma carta a seus fornecedores, disse que a decisão não era resultado de questões sobre segurança alimentar mas de preocupações sobre o comportamento do gado que, segundo especialistas em saúde animal, poderia estar conectado ao uso do Zilmax.

A apresentação da JBS e a decisão da Tyson destaca as cada vez mais complexas vantagens e desvantagens que o setor agrícola precisa avaliar na sua busca por aumentar a produção de carne a custos menores.   Continuação...