Alcoa cortará produção de alumínio primário no Brasil

quarta-feira, 14 de agosto de 2013 15:26 BRT
 

SÃO PAULO, 14 Ago (Reuters) - A norte-americana Alcoa anunciou nesta quarta-feira que vai reduzir a produção de alumínio primário no Brasil, em uma decisão que afeta as unidades da empresa em São Luís (MA) e Poços de Caldas (MG).

A companhia, terceira maior produtora de alumínio primário no país, anunciou corte de 124 mil toneladas de sua produção no Brasil citando cenário de queda nos preços do alumínio, que levaram a empresa a fazer uma revisão global de suas instalações.

Além do desligamento temporário de uma linha em São Luís e de outra em Poços de Caldas, que ficarão com duas linhas ativas em cada fábrica, a empresa vai fechar permanentemente uma linha produtiva em uma fábrica nos Estados Unidos, que representa produção de 40 mil toneladas.

A Alcoa não informou o número de empregados afetados pela decisão. No Brasil, a empresa emprega mais de 6 mil funcionários.

"O desligamento temporário (...) será feito de forma segura e controlada, permitindo a retomada da produção assim que os ambientes econômicos e de negócio se mostrarem viáveis", afirmou a Alcoa em comunicado à imprensa.

Segundo a Associação Brasileira do Alumínio (Abal), as duas fábricas da Alcoa no Brasil produziram 328 mil toneladas do metal em 2012, queda de 6,5 por cento sobre o volume produzido em 2011.

Alcoa tinha anunciado em maio que realizaria uma análise de sua capacidade de produção de alumínio primário em âmbito mundial e poderia reduzir até 460 mil toneladas ao longo de 15 meses.

(Por Alberto Alerigi Jr.)