Despesas maiores e cenário macro afetam Renner no 2o tri

quarta-feira, 14 de agosto de 2013 18:41 BRT
 

RIO DE JANEIRO, 14 Ago (Reuters) - A Lojas Renner registrou queda no lucro líquido no segundo trimestre na comparação anual, pressionada por um cenário macroeconômico adverso e maiores despesas financeiras.

A rede varejista informou nesta quarta-feira que registrou lucro líquido de 98 milhões de reais ante 103,5 milhões de reais um ano antes. A média das estimativas obtidas pela Reuters apontava para lucro líquido de 105,6 milhões de reais.

"Foi um cenário mais difícil apesar de abril ainda ser um mês de vendas muito boas, crescendo no ritmo do primeiro trimestre. Depois tivemos a combinação de atraso no frio (no Sul e Sudeste), Copa das Confederações e as manifestações", disse à Reuters o diretor financeiro da companhia, Adalberto Santos.

No segundo trimestre, a companhia alcançou crescimento consolidado de 10,8 por cento na receita líquida de mercadorias, a 947,2 milhões de reais, e as vendas em mesmas lojas (abertas há mais de 12 meses) apresentaram elevação de 3,7 por cento. Um ano antes, o avanço havia sido de 3,4 por cento.

Considerando apenas as operações de varejo da marca Renner, a receita líquida foi de 892,1 milhões de reais, enquanto a da Camicado, de artigos para o lar, foi de 44 milhões de reais e a do e-commerce, de 8,8 milhões de reais. A rede de lojas Blue Steel teve receita de 2,3 milhões de reais no período.

O resultado de serviços financeiros subiu 27,6 por cento em relação ao segundo trimestre de 2012, chegando a 41,1 milhões de reais, "refletindo a consistente contribuição advinda das operações do cartão Renner, do controle de despesas e baixo índice de perdas", informou a varejista no balanço.

As despesas operacionais cresceram 11,4 por cento na base de comparação anual, para 328,7 milhões de reais, mas a proporção sobre a receita se manteve praticamente a mesma, em 34,7 por cento.

Já as despesas financeiras da Renner aumentaram para 26,5 milhões de reais entre abril e junho, ante 13,9 milhões de reais um ano antes, reflexo do maior serviço da dívida, de menores receitas financeiras com taxas de juros praticadas no período e de um impacto fiscal não recorrente de 4,5 milhões.

Com isso, o resultado financeiro líquido ficou negativo em 19,4 milhões de reais no período, contra perda de 6,5 milhões de reais um ano antes.   Continuação...