Despesas judiciais e revisão tarifária levam CPFL a prejuízo

quinta-feira, 15 de agosto de 2013 09:07 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A CPFL Energia encerrou o segundo trimestre com prejuízo líquido, revertendo lucro de um ano antes impactada por despesas judiciais e revisão tarifária no segmento de distribuição, informou a empresa na noite da véspera.

Entre abril e junho, a empresa teve prejuízo líquido de 134 milhões de reais, ante um lucro de 246 milhões registrado um ano antes.

Segundo a CPFL, o resultado foi afetado por aumento de despesas legais, judiciais e outras contingências, pela implementação das revisões tarifárias periódicas no segmento de distribuição de energia, e por ajuste do ativo financeiro da concessão.

A geração de caixa medida pelo lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) recuou 35 por cento na mesma base de comparação, para 516 milhões de reais.

Já a receita operacional líquida teve um crescimento de 5 por cento na mesma base de comparação, para 3,339 bilhões de reais.

As vendas da área de concessão da companhia cresceram 2,6 por cento entre abril e junho, puxadas pelos segmentos residencial e industrial, que subiram 4,2 por cento e 2,7 por cento, respectivamente.

A empresa também informou que pagará 363 milhões de reais em dividendos intermediários referentes ao exercício do primeiro semestre, correspondentes a cerca de 0,377 real por ação. O pagamento vai considerar a base de acionistas de 22 de agosto.

(Por Roberta Vilas Boas)