Renner vê espaço para vendas apesar de cenário adverso; amplia ecommerce

quinta-feira, 15 de agosto de 2013 14:40 BRT
 

RIO DE JANEIRO, 15 Ago (Reuters) - A varejista Lojas Renner ainda vê oportunidade de crescimento de vendas mesmo a um ritmo mais lento, apesar do cenário macroecônomico adverso, além de oportunidades para ampliar seu comércio eletrônico.

As vendas online, que hoje são apenas da marca Renner, podem representar cinco por cento das vendas totais em até sete anos, disse em teleconferência com analistas nesta quinta-feira o presidente da companhia, José Galló.

O executivo afirmou que a varejista também considera abrir vendas online para as marcas Camicado, de artigos para o lar, e para Youcom, voltada para o público jovem, que até julho se chamava Blue Steel.

"Temos bastante espaço para crescer o nosso modelo vendas, por meio da expansão da rede e consolidação da marca em todo país", afirmou.

Segundo Galló, o cenário macroeconômico adverso tende a prejudicar mais os varejistas menores, com menor capacidade de capitalização ou diferencial competitivo.

"Vamos continuar crescendo, apesar do menor ritmo, vamos continuar na mesma direção", disse o executivo.

Na noite de quarta-feira, a Renner informou que registrou lucro líquido de 98 milhões de reais ante 103,5 milhões de reais um ano antes. A média das estimativas obtidas pela Reuters apontava para lucro líquido de 105,6 milhões de reais.

A companhia também reiterou sua meta de abertura de lojas para o ano. A meta para 2013 é de 25 a 30 Lojas Renner, de 6 a 10 unidades da Camicado e 10 novos pontos de venda da Youcom. A estimativa da Renner é inaugurar 400 lojas da marca até 2021, além de 408 lojas Renner e 125 Camicado. ž

Os executivos disseram, ainda, que as lojas Blue Steel que ainda operam sob esta marca devem ser convertidas em Youcom em setembro.   Continuação...