Copel ainda tem interesse em Enersul e CFLO, do Grupo Rede

sexta-feira, 16 de agosto de 2013 13:44 BRT
 

SÃO PAULO, 16 Ago (Reuters) - A Copel, empresa de energia paranaense, mantém o interesse na aquisição da Enersul (MS) e da CFLO (PR), distribuidoras do Grupo Rede Energia, mesmo após ter desistido de disputar a compra de ativos do grupo em proposta conjunta com a Energisa.

"Vamos analisar quando houver perspectiva de (fazer) proposta mais firme", disse o diretor financeiro, Luiz Eduardo Sebastiani, em teleconferência com analistas nesta sexta-feira.

A Copel, controlada pelo estado do Paraná, chegou a apresentar proposta conjunta com a Energisa por ativos do Grupo Rede, dentro do processo de recuperação judicial do endividado grupo, buscando competir com CPFL Energia e Equatorial Energia, que já tinham firmado compromisso de compra com o então controlador Jorge Queiroz Jr.

Copel e Energisa receberam apoio dos credores do Grupo Rede para ter sua proposta avaliada em assembleia, mas a Copel desistiu da compra, ao avaliar que o tempo definido para confirmar a oferta não era suficiente.

Atualmente, o plano de recuperação do Grupo Rede vinculado à venda do controle para a Energisa está sendo avaliado pelo juiz responsável pela recuperação judicial, que definirá o destino do grupo, em decisão esperada para as próximas semanas, segundo a Energisa.

Sebastiani disse nesta sexta-feira que o interesse da Copel, desde o início, era pela Enersul, distribuidora que atende o Estado do Mato Grosso do Sul, e pela Companhia Força e Luz do Oeste (CFLO), pequena concessionária de energia na cidade de Guarapuava, no Paraná.

"O nosso foco pode se dirigir para CFLO e Enersul", disse o diretor, que não descartou associações com outras empresas caso venha a fazer proposta pelos ativos.

A Copel continua avaliando oportunidades de aquisições e participação em leilões de novos projetos e mantém o interesse em disputar a concessão da hidrelétrica Sinop (MT), que será licitada no próximo leilão A-5, neste mês.

Mas o executivo disse que a apresentação de proposta pela usina dependerá de avaliar as condições de retorno no leilão e que a meta principal da Copel é melhorar a eficiência na Copel Distribuição.   Continuação...