Barcaças de grãos mudam rota nos EUA por efeito persistente da seca

segunda-feira, 19 de agosto de 2013 14:24 BRT
 

Por Tom Polansek

CHICAGO, 19 Ago (Reuters) - O prolongado efeito da devastadora seca do verão passado nos EUA reverteu o fluxo no poderoso rio Mississippi --para o milho, pelo menos--, com barcaças carregadas com grãos iniciando um raro movimento partindo de fazendas do sul para o norte, rumo às usinas de etanol do Meio-Oeste.

Os embarques ocorrem num período em que os EUA enfrentam a menor oferta de milho em 17 anos até o final do mês devido à seca histórica, que reduziu as colheitas e elevou os preços dos grãos para níveis recordes no ano passado.

Os grãos, que normalmente seguem no rio para o sul, para os mercados de exportação, estão rumando para o norte provenientes de Estados como Louisiana e Arkansas, onde os agricultores começam a colheita mais cedo do que os seus colegas no Meio-Oeste.

Normalmente, a maior parte destes grãos seria exportada, mas depois que os preços subiram após a seca, as exportações são previstas para cair à mínima de 41 anos.

Embarcações oceânicas estão invertendo o curso também, com os EUA fazendo importações recordes de países como o Brasil e Canadá, enquanto processadores como a Ingredion e a Pilgrim's Pride buscam milho mais barato.

"O que está realmente mudando aqui é o fluxo de milho", disse Brent Baker, vice-presidente de John Stewart & Associates, uma trading. "Isso não tem precedentes".

A safra de milho 2013 é prevista em recorde de 13,8 bilhões de bushels, 28 por cento maior que no ano passado. Se isso acontecer, a oferta vai subir à máxima de 8 anos, na maior reversão anual em mais de meio século.

A primavera historicamente úmida no hemisfério norte atrasou o plantio em semanas, e o tempo frio e úmido que se seguiu significa que a colheita pode atrasar.   Continuação...

 
Plantações de milho em fazenda em Dixon, EUA. O prolongado efeito da devastadora seca do verão passado nos EUA reverteu o fluxo no poderoso rio Mississippi --para o milho, pelo menos--, com barcaças carregadas com grãos iniciando um raro movimento partindo de fazendas do sul para o norte, rumo às usinas de etanol do Meio-Oeste. 16/06/2013 REUTERS/Jim Young