Mantega diz que situação do câmbio está sob controle

segunda-feira, 19 de agosto de 2013 22:53 BRT
 

SÃO PAULO, 19 Ago (Reuters) - O ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse que o mercado de câmbio está vivendo um momento de estresse, mas que a situação cambial está sob controle, e recomendou aos investidores a não fazerem grandes apostas contra o real, pois poderão perder dinheiro no futuro.

O ministro reiterou, em breve entrevista nesta segunda-feira em São Paulo, que o Tesouro Nacional e o Banco Central estão prontos para agir e que têm mais instrumentos do que os que estão sendo usados para evitar grande volatilidade nos mercados.

"Há um pouco de especulação e há um pouco de mudança nos rendimentos dos títulos americanos. É possível que esse movimento venha a refluir já que há uma antecipação do mercado. Quando a medida vier mesmo, talvez ela venha mais fraca do que o esperado", disse o ministro.

Ele recomendou aos investidores a não fazerem grandes apostas contra o real e reiterou que o câmbio é flutuante para "os dois lados".

"Se o câmbio for muito longe, ele volta", disse o ministro, acrescentando que os investidores devem ficar atentos a eventuais exageros do mercado e que cabe ao governo mitigar esses movimentos. Mantega disse que o país continua recebendo recursos externos para investimento no setor produtivo e na bolsa de valores.

O dólar encostou nesta segunda-feira em 2,42 reais, levando a uma disparada nos juros futuros. O Banco Central fez três leilões de swap cambial tradicional --que equivale a venda futura de dólar-- e anunciou mais dois leilões para terça-feira, sendo um no mercado à vista.

Para conter a queda nos preços dos papéis da dívida mobiliária federal interna no mercado secundário, o Tesouro Nacional fez leilão de recompra de papéis prefixados nesta segunda-feira.

"Estamos dando liquidez ao mercado", disse Mantega a jornalistas.

A alta do dólar tem gerado maior preocupação com a inflação, já que torna os produtos importados mais caros. E essa preocupação tem levado ao aumento dos juros no mercado futuro.   Continuação...