Governo se reúne com aéreas, mas incentivo não está definido

terça-feira, 20 de agosto de 2013 10:14 BRT
 

BRASÍLIA (Reuters) - A reunião desta terça-feira do governo com companhias aéreas não deve gerar uma decisão final sobre uma eventual medida de apoio ao setor, afirmou o secretário executivo da Secretaria de Aviação Civil, Guilherme Ramalho.

"Não sai decisão hoje", disse ele a jornalistas, afirmando que a reunião servirá para que a secretaria internalize no governo as necessidades do setor atingido pela desvalorização do real contra o dólar, que pesa sobre os custos das companhias aéreas.

Ramalho disse que algumas das principais pautas das empresas envolvem outras instâncias de governo. "O querosene de aviação é com a Petrobras e uma eventual desoneração depende da (Ministério da) Fazenda." Na reunião desta terça-feira, Ramalho disse que não haverá representantes da Fazenda.

Entre as reivindicações do setor de aviação está redução de PIS/Cofins e desoneração de tarifas setoriais, além da mudança da fórmula de cálculo do preço do combustível de aviação.

Por Leonardo Goy