Glencore tem baixa contábil de US$7,7 bi por ativos da Xstrata

terça-feira, 20 de agosto de 2013 13:27 BRT
 

LONDRES, 20 Ago (Reuters) - A Glencore Xstrata teve uma baixa contábil de 7,7 bilhões de dólares relacionada aos ativos herdados da mineradora Xstrata, e anunciou uma queda de 9 por cento no lucro na primeira divulgação de resultados completos desde que o grupo de commodities foi criado.

A Glencore disse que o lucro antes de juro, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) ajustado do primeiro semestre somou 6 bilhões de dólares, no maior ponto da faixa estimada por analistas, comparado com um Ebitda pro-forma de 6,6 bilhões de dólares um ano antes.

As mineradoras têm sido afetadas por bilhões de dólares em baixas contábeis desde o início de 2013, com os preços das commodities minerais esfriando e as perspectivas de demanda golpeando novos projetos.

Ao absorver o impacto de um mercado mais fraco, a Glencore eliminou todo o valor adicional que havia provisoriamente atribuído às minas da Xstrata no momento da fusão.

"Nós apenas tivemos que avaliar o negócio com uma folha de papel em branco", disse o presidente-executivo da Glencore, Steven Kalmin, acrescentando que o grupo tinha adotado uma "abordagem bastante conservadora".

A Glencore não detalhou a baixa contábil, mas grande parte dela deve ter sido em projetos em estágio inicial e nas chamadas operações de greenfield (novas unidades). Esses incluem a operação de níquel Koniambo de 5 bilhões de dólares em Nova Caledônia.

A empresa, que completou a aquisições da mineradora Xstrata em maio, disse ainda que o progresso da integração do grupo está acima das expectativas, e que a economia de custos e sinergias provavelmente ficará "materialmente acima" da estimativa anterior de 500 milhões de dólares por ano.

(Por Clara Ferreira-Marques)