ENTREVISTA-Governo deve fazer novo leilão para sustentar preço do milho

terça-feira, 20 de agosto de 2013 17:26 BRT
 

Por Gustavo Bonato

SÃO PAULO, 20 Ago (Reuters) - O governo federal deve anunciar nas próximas horas um novo leilão de prêmio para comercialização de milho em Mato Grosso, após forte demanda registrada na operação desta terça-feira, em uma região com grande oferta do produto e preços abaixo do mínimo, disse à Reuters o secretário de Política Agrícola do Ministério da Agricultura.

"Eu vou sentar hoje à tarde com os técnicos para fazer uma avaliação. Como teve uma disputa muito forte no Mato Grosso, é bem provável que a gente lance (anuncie) mais um esta semana", revelou Neri Geller, em entrevista.

Os leilões normalmente são realizados cinco dias após o anúncio. Medidas de sustentação de preços estão sendo solicitadas por toda a cadeia produtiva de Mato Grosso --principal produtor de milho nesta época do ano--, num momento em que os preços estão baixos e os produtores, em geral, só vendem se contam com algum apoio do governo.

O Estado deverá contribuir com quase metade dos 45 milhões de toneladas de uma segunda safra de milho recorde no país em 2013.

O leilão de Pepro (Prêmio Equalizador Pago ao Produtor) realizado nesta terça-feira, o quarto desta temporada, ofereceu apoio para 1,5 milhão de toneladas do cereal. Todo o volume ofertado em Mato Grosso (1,3 milhão de toneladas) foi arrematado. A demanda foi menor em Mato Grosso do Sul e Goiás, onde nem todos os contratos oferecidos foram arrematados.

"Mostra que lá (MS e GO) ainda, graças a Deus, o preço está acima do preço mínimo e não tem uma demanda (por leilões) muito forte. A demanda está mesmo em Mato Grosso", avaliou Geller.

O Pepro é um prêmio pago ao produtor rural ou à cooperativa, permitindo completar a diferença entre o preço obtido no mercado e o mínimo estabelecido pelo governo.

O mínimo em Mato Grosso é de 13,02 reais por saca de 60 kg. Nas últimas semanas, a saca tem sido negociada entre 9 e 11 reais por saca no norte do Estado, por exemplo, segundo levantamento de consultorias.   Continuação...