New China Trust retira oferta de US$4,8 bi por unidade da AIG

quarta-feira, 21 de agosto de 2013 08:19 BRT
 

HONG KONG, 21 Ago (Reuters) - A New China Trust, que estava liderando um consórcio de investidores chineses em uma oferta de 4,8 bilhões de dólares pela unidade de leasing de aviões da AIG, desistiu do negócio em maio, afirmou uma fonte próxima do assunto.

Não ficou imediatamente claro por que o New China Trust saiu do consórcio ou que assumiu seu papel no grupo de interessados.

Informação publicada pela Bloomberg nesta quarta-feira afirma que o New China Trust saiu do consórcio em meio a preocupações sobre seus laços com a Comissão de Reforma e Desenvolvimento Nacional da China (CRDN), órgão responsável por aprovar grandes aquisições internacionais.

O presidente do New China Trust foi um executivo em um predecessor da CRDN e a comissão manteve participação em um acionista majoritário do New China Trust, antes de ter vendido a fatia mais de um ano atrás.

O consórcio chinês incluem P3 Investments e o China Aviation Industrial Fund. O grupo fechou acordo com a AIG no final do ano passado para comprar a International Lease Finance Corp (ILFC), mas, desde então, não cumpriu três prazos para a conclusão da operação.

A AIG informou no início do mês que as negociações com o consórcio estavam prosseguindo.

A ILFC é uma das maiores companhias de leasing de aviões do mundo, mas registrou grandes baixas contábeis nos últimos anos sobre o valor de aeronaves mais antigas de sua frota. O preço acertado para a venda da unidade é quase metade do que a AIG afirmou anteriormente que empresa valia.

Representantes da AIG e do consórcio chinês não comentaram o assunto.

(Por Denny Thomas e Clare Baldwin)