Clima mais seco começa a prejudicar soja e milho nos EUA; futuros sobem

quarta-feira, 21 de agosto de 2013 12:05 BRT
 

21 Ago (Reuters) - Um clima mais quente e seco no final de agosto pode começar a reduzir as perspectivas de produtividade das lavouras de milho e soja dos EUA, disse um instituo de meteorologista agrícola nesta quarta-feira.

A World Weather Inc. disse que há, por enquanto, umidade suficiente no solo na maior parte das áreas, mas que as plantações podem precisar de mais chuvas em setembro para evitar danos.

Os futuros dos grãos abriram em forte alta nesta quarta-feira, diante das preocupações climáticas.

Chuvas leves deverão ocorrer nesta quarta-feira e na quinta no Iowa, mas mais chuvas serão necessárias em breve.

As áreas mais secas estão no Iowa, leste da Dakota do Norte, sul de Minnesota, oeste e norte de Illinois e norte do Missouri, e esta área seca irá crescer nas próximas semanas.

Temperaturas mais elevadas são esperadas ao longo das próximas duas semanas no Meio-Oeste dos EUA, o que irá ajudar no crescimento do milho, mas também reduzir a umidade do solo.

Na segunda-feira, o Departamento de Agricultura dos EUA (USDA) disse que as condições das lavouras de soja e milho estavam caindo em função de clima mais seco no país.

(Reportagem de Sam Nelson)