ATUALIZA 2-Embarque de carne de frango do Brasil deve ser recorde em 2013

quarta-feira, 21 de agosto de 2013 15:35 BRT
 

SÃO PAULO, 21 Ago (Reuters) - O Brasil, maior exportador global de carne de frango, deverá elevar as exportações do produto em 2013 para 4 milhões de toneladas, ante 3,917 milhões de toneladas no ano anterior, o que seria um novo recorde, previram nesta quarta-feira executivos da União Brasileira da Avicultura (Ubabef), em entrevista a jornalistas.

O setor também vê recuperação no mercado interno, assim como vendas externas para novos mercados sustentando os negócios.

"O primeiro semestre foi um pouco mais fraco em volume, mas agora já vemos recuperação (interna), e a entrada do México (como importador do Brasil) adicionará 40 mil toneladas às exportações", disse o diretor de mercados da Ubabef, Ricardo Santin.

O presidente da Ubabef, Francisco Turra, disse ainda na conferência de imprensa que a brasileira Seara fez o primeiro embarque para o México, após o país ter aberto uma cota isenta de tarifa e com um acordo sanitário entre os governos brasileiro e mexicano.

O México ainda abriu recentemente uma cota temporária de importação para carne de frango de 300 mil toneladas para diversos países, uma ação emergencial em meio aos problemas de gripe aviária e uma inflação crescente no país.

A medida favorece sobretudo o Brasil, maior exportador global do produto.

"Hoje é o primeiro embarque... Aparentemente, é temporário, mas abriu o mercado. Então temos uma negociação em curso, e o Brasil é o país em melhor condição para atender (à demanda do México)", acrescentou Turra.

Em agosto, a entidade estima que os embarques do setor podem ficar entre 325 mil e 330 mil toneladas, abaixo das 339,6 mil toneladas de julho. A receita poderá ficar perto de 630 milhões de dólares neste mês, contra 680,5 milhões de dólares no mês passado.

Sobre a valorização cambial, Santin observou que o atual patamar favorece as exportações brasileiras do setor, mas leva os exportadores ajustarem para baixo os valores em alguns mercados.   Continuação...