Copel espera receber R$700 mi do BNDES em 2013

quinta-feira, 22 de agosto de 2013 12:36 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A empresa paranaense de energia Copel espera ter liberação em 2013 de 700 milhões de reais de um financiamento negociado com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para a hidrelétrica Colider, o que deve aliviar o caixa da empresa este ano, afirmou diretor financeiro da companhia, Luiz Eduardo Sebastiani.

A companhia discute há dois anos a aprovação de um financiamento total de 900 milhões reais para a hidrelétrica no Mato Grosso e após recentes negociações com o BNDES, está otimista sobre a liberação da maior parte dos recursos neste ano. Até agora, a empresa investiu mais de 1,1 bilhão de reais de recursos próprios na usina que entra em operação no início de 2015.

"Esse é um dos motivos para a contenção de dividendos", disse Sebastiani, a jornalistas, após reunião com investidores nesta quinta-feira.

No início de 2014, a Copel espera receber os 200 milhões de reais restantes do financiamento de Colider pedido ao BNDES. Além disso, a companhia ainda espera receber 600 milhões de reais para outros projetos, ao longo do ano que vem.

O BNDES definiu um teto de 500 milhões de reais em concessão de recursos para a Copel, mas a companhia pleiteia a elevação deste limite para 1,5 bilhão.

Sebastiani ressaltou, no entanto, que não condiciona o aumento do pagamento de dividendos à liberação de recursos do BNDES. O executivo disse que também não há qualquer indicação, neste momento, sobre quando a empresa poderá elevar o pagamento de proventos aos acionistas.

"A média atual de 38 por cento (do lucro sendo destinado a pagamento de dividendos) não deve baixar mais", disse o executivo durante a apresentação.

Sebastiani disse que reconhece que a Copel está "desalinhada" no pagamento de dividendos em relação a outras empresas do setor, e que a companhia buscará chegar a 50 por cento de distribuição, embora não possa precisar quando.

Às 12h29, as ações da Copel exibiam queda de 0,07 por cento, enquanto o Ibovespa subia 0,99 por cento.   Continuação...