Reintegra pode ser mantido, mas há limitação fiscal--MDIC

quinta-feira, 22 de agosto de 2013 13:05 BRT
 

RIO DE JANEIRO, 22 Ago (Reuters) - O governo federal quer manter o Reintegra, programa que reembolsa empresas por impostos embutidos nas exportações, mas há limitações fiscais para novas desonerações, disse nesta quinta-feira o secretario de comércio exterior do Ministério do Desenvolvimento, Daniel Godinho.

A extensão do programa já teria sido vetada pelo Palácio do Planalto, causando desagrado aos exportadores.

"Não há divergência entre nós, mas é óbvio que o Ministério de Industria e Comércio vai apoiar uma medida que favoreça as exportações brasileiras", disse a jornalistas. "A manutenção do programa é importante, mas depende de espaço fiscal".

Godinho revelou que, na origem, o programa contemplava uma ampliação, mas agora o foco é ao menos sua manutenção.

"O primeiro e mais importante objetivo é o de manutenção e depois poderemos vir a discutir medidas de ampliação", declarou.

Em relação ao impacto da recente valorização do dólar sobre a balança comercial brasileira disse apenas as importações já estão sendo impactadas, mas que nas exportações o efeito não é imediato.

(Por Rodrigo Viga Gaier)