Escola de investimento de Donald Trump é processada em NY

domingo, 25 de agosto de 2013 16:12 BRT
 

25 Ago (Reuters) - O procurador-geral do Estado de Nova York disse neste domingo que entrou com uma ação de 40 milhões de dólares contra Donald Trump e sua escola de investimentos, sob a acusação de que o empresário e a entidade se envolveram em práticas ilegais de negócios.

O procurador-geral Eric Schneiderman afirma que o magnata do setor imobiliário, um antigo executivo e o Instituto Trump Entrepreneur fizeram afirmações falsas de que Trump escolhia pessoalmente os instrutores.

"Ninguém, não importa quão rico ou popular ele seja, tem o direito de iludir trabalhadores nova-iorquinos", disse Schneiderman em um comunicado.

O procurador disse que entre 2005 e 2011 a escola de Trump operou sem licença educacional enquanto enganava consumidores para que pagassem por cursos prometendo ensinar as técnicas de investimento de Trump no setor imobiliário.

Mais de 5 mil pessoas, em todo o país, se matricularam nos cursos, pagando 40 milhões de dólares, disse Schneiderman.

A ação judicial pede restituição de pelo menos 40 milhões de dólares, além de outras penalizações.

Um advogado de Trump não respondeu imediatamente os pedidos para comentar o assunto.

No entanto, após a notícia ser publicada pelo jornal The New York Times, na noite de sábado, Trump disse em uma mensagem no Twitter que "o procurador peso-leve de Nova York Eric Schneiderman está tentando me extorquir com uma ação civil."

(Reportagem de Nate Raymond em Nova York e Mary Wisniewski em Chicago)