26 de Agosto de 2013 / às 10:29 / em 4 anos

Economia da China mostra sinais claros de estabilização--agência de estatísticas

Um investidor confere um painel eletrônico com informações sobre a movimentação do mercado em uma corretora de Huaibei, na província de Anhui, China. A economia da China está mostrando sinais claros de estabilização, auxiliada pelo suporte de política econômica e alguma melhora na demanda global, e caminha para cumprir a meta de crescimento do governo em 2013 de 7,5 por cento, afirmou nesta segunda-feira a agência de estatísticas. 24/06/2013.Stringer

PEQUIM, 26 Ago (Reuters) - A economia da China está mostrando sinais claros de estabilização, auxiliada pelo suporte de política econômica e alguma melhora na demanda global, e caminha para cumprir a meta de crescimento do governo em 2013 de 7,5 por cento, afirmou nesta segunda-feira a agência de estatísticas.

A emissão de dívida do governo local também permanece sob controle, afirmou a Agência Nacional de Estatísticas em um evento organizado pelo Ministério das Relações Exteriores cujo objetivo pode ter sido acalmar a preocupação global sobre a desaceleração da China.

"Estamos confiantes de que a economia está sustentando o momentum positivo no segundo semestre e confiantes de cumprir a meta de crescimento econômico", disse Sheng Laiyun, porta-voz da agência.

"A economia está mostrando algumas mudanças positivas. Sinais de estabilização do crescimento estão se tornando mais óbvios", disse ele.

Uma pesquisa privada sobre a indústria reforçou na semana passada os sinais de estabilização na economia no terceiro trimestre depois que o governo adotou medidas de suporte, incluindo o fim de impostos para pequenas empresas e a aceleração do investimento em infraestrutura urbana e ferrovias.

Isso seguiu-se a uma série de dados em julho que mostraram que a produção industrial cresceu no ritmo mais rápido desde o início do ano, além de surpreendentes dados fortes de balança comercial.

O crescimento econômico anual da China desacelerou para 7,5 por cento no segundo trimestre, ante 7,7 por cento nos três meses encerrados em março --a nona desaceleração nos últimos 10 trimestres.

Sheng afirmou que é muito difícil que a China mantenha uma taxa de crescimento rápida devido a ajustes estruturais e queda do excedente de trabalho, mas a alta do consumo, o aumento da urbanização e a retomada do crescimento em regiões menos desenvolvidas serão motores econômicos de longo prazo.

Reportagem de Kevin Yao

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below