Encomendas de bens duráveis dos EUA têm maior queda em quase 1 ano

segunda-feira, 26 de agosto de 2013 10:35 BRT
 

Por Lucia Mutikani

WASHINGTON, 26 Ago (Reuters) - As encomendas de bens duráveis nos Estados Unidos registraram a maior queda em quase 1 ano em julho, e uma medida de gastos empresariais planejados com bens de capital despencou, lançando uma sombra sobre a economia no início do terceiro trimestre.

O Departamento do Comércio informou nesta segunda-feira que as encomendas de bens duráveis caíram 7,3 por cento, à medida que a demanda por bens que vão de aviões a computadores e equipamento de defesa recuou. Essa foi a maior queda desde agosto do ano passado e interrompeu três meses consecutivos de ganhos.

As encomendas desses bens, que vão de torradeiras a aeronaves, tinham subido 3,9 por cento em junho.

Economistas consultados pela Reuters esperavam que as encomendas de bens duráveis caíssem 4,0 por cento.

As encomendas de bens de capital fora do setor de defesa, excluindo aeronaves, uma medida analisada de perto para os planos de gastos empresariais, caíram 3,3 por cento, rompendo quatro semanas consecutivas de ganhos. Foi a maior queda desde fevereiro.

As encomendas desses bens, conhecidos como núcleo de bens de capital, subiram 1,3 em junho, segundo dados revisados.

Economistas esperavam que essa categoria tivesse alta de 0,5 por cento, após ganho anteriormente divulgado de 0,9 por cento em junho.

A queda nas encomendas tanto para bens duráveis quanto de capital sugeriram que a indústria provavelmente não irá se recuperar tão rápido quanto muitos economistas esperavam.   Continuação...