Petróleo sobe com agravamento de tensões na Síria

terça-feira, 27 de agosto de 2013 10:40 BRT
 

LONDRES, 27 Ago (Reuters) - Os futuros do petróleo Brent subiam nesta terça-feira em função de temores crescentes relacionados a uma suspeita de ataque com armas químicas contra civis na Síria, que elevou a possibilidade de uma ação militar ocidental no Oriente Médio.

Os EUA e seus aliados se reuniram na Jordânia para o que pode ser um conselho de guerra, caso eles decidam punir o presidente sírio Bashar al-Assad, que negou o uso de armas químicas e culpou os rebeldes por tais ataques.

Nesta segunda-feira, potências ocidentais avisaram a oposição síria para esperar um ataque contra as forças do presidente Bashar al-Assad dentro de alguns dias, de acordo com fontes que participaram de uma reunião entre enviados e a Coalizão Nacional Síria, de oposição, em Istambul.

Às 10h04 (horário de Brasília), o petróleo Brent era negociado a 112,95 dólares por barril, alta de 2,23 dólares.

O petróleo dos EUA, por sua vez, avançava 2,80 dólares e era negociado a 108,72 dólares por barril, após recuar 0,5 por cento no dia anterior por conta de dados fracos sobre de compras de bens duráveis nos EUA.

Agitações no Oriente Médio, responsável pelo bombeamento de um terço do petróleo mundial, sustentam o preço do Brent uma vez que os investidores temem que as crises na Síria e no Egito se espalhem para o resto da região e causem interrupções nas ofertas de petróleo.

(Reportagem de Peg Mackey)