OGX desiste de 9 blocos arrematados na 11a rodada

terça-feira, 27 de agosto de 2013 11:57 BRT
 

Por Gustavo Bonato

SÃO PAULO, 27 Ago (Reuters) - A petroleira OGX, de Eike Batista, desistiu da aquisição de nove blocos que arrematou na 11a rodada de leilões de áreas de petróleo, citando que o momento não é de correr riscos em novas áreas exploratórias, informou a empresa nesta terça-feira.

A OGX informou que não vai realizar o pagamento e assinatura referente aos blocos BAR-M-213, BAR-M-251, BAR-M-389, CE-M-663, FZA-M-184, PN-T-113, PN-T-114, PN-T-153 e PN-T-168, os quais havia arrematado sozinha no leilão de maio.

A lista de devoluções inclui quatro blocos na Bacia do Parnaíba (com sigla PN), com participações negociadas com a MPX em maio. Naquela ocasião, a petroleira acertou a venda de fatia de 50 por cento para empresa de geração de energia nos blocos.

A OGX informou, por meio da assessoria de imprensa, que o acordo com a MPX era condicionado à assinatura do contrato de concessão e que, portanto, o negócio está desfeito.

A desistência implicará no pagamento de 3,42 milhões de reais às autoridades federais.

"A diretoria executiva concluiu não ser recomendável, no momento atual, assumir risco exploratório de novas áreas", disse a empresa em fato relevante.

Com dificuldades de caixa e uma dívida crescente, a OGX teria que desembolsar mais de 370 milhões de reais em bônus com todos os blocos e participações que arrematou na última rodada.

A empresa informou que vai manter os pagamentos e a assinatura dos contratos dos outros quatro blocos arrematados na 11a rodada.

Os blocos POT-M-762 e CE-M-603 têm participação de 50 por cento da ExxonMobil, e o CE-M-661 tem participação da Total e da Queiroz Galvão.

O bloco POT-M-475, que foi arrematado integralmente pela OGX em maio, também continua nos planos da empresa.