Camex amplia cota para importação de trigo de fora do Mercosul

terça-feira, 27 de agosto de 2013 15:39 BRT
 

SÃO PAULO, 27 Ago (Reuters) - O governo federal ampliou o tamanho da cota e o prazo para importações de trigo de fora do Mercosul com isenção de tarifa de importação, numa tentativa de diminuir o aperto da oferta do produto no país e evitar impacto para a inflação.

A Câmara de Comércio Exterior (Camex) ampliou em 300 mil toneladas o volume que pode ser comprado de países de fora do bloco econômico sem a incidência da Tarifa Externa Comum (TEC), de 10 por cento.

A Argentina é o principal fornecedor de trigo do Brasil, mas a oferta para exportação do país vizinho tem sido escassa nos últimos meses.

Para suprir a ausência de trigo da Argentina e outros parceiros do Mercosul, o Brasil tem importado maiores volumes de trigo dos Estados Unidos.

Antes do anúncio desta terça-feira, o governo já havia autorizado a compra de 2 milhões de toneladas de trigo de fora do Mercosul com tarifa zerada.

"A medida foi adotada para não prejudicar o abastecimento do mercado doméstico, em função da quebra da safra na Argentina, nosso principal fornecedor externo", explicou o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), em nota.

A medida também levou em conta a alta do preço do trigo no mercado internacional e os possíveis efeitos sobre a inflação, ressaltou o ministério.

PRAZO

A Camex também ampliou para 10 de setembro o prazo para o desembarque do trigo importado de fora do Mercosul sem incidência da TEC. O prazo anterior era 31 de agosto.   Continuação...